Bunda cheia

(…) hospedou-se em Copacabana, de frente para o calçadão, perto de uma esplanada sempre em agitação numa roda-viva de negociatas entre gringos e mulheres de extirpe duvidosa vindas dos morros, de todos os morros no Brasil, que em terras de Vera Cruz é coisa que não falta, excepto o pão na mesa e uma classe média, e assim se fez o turismo carioca da cidade maravilhosa, morada das casas do homem branco, falta os índios tupi recordar, o equívoco do elogio da ocupação colonial, de bunda cheia em biquíni reduzido sob o olhar circunspecto do Cristo Redentor (…)